Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

01
Ago14

Por que corremos?

por O Arrumadinho

Todos nós, os que corremos, o fazemos por alguma razão. Quase sempre deixa de ser só uma, passam a ser muitas. Há os que correm porque querem emagrecer, há os que limpam a cabeça, os que precisam daquele tempo para si, os que correm para superar barreiras, metas, melhorar tempo, para competir consigo mesmo. Depois, há quem corra para se sentir um homem.

 

 

Every Runner Has A Reason from Heist on Vimeo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:35

01
Ago14

A NiT explica este sumiço

por O Arrumadinho

Nos últimos meses tenho atualizado muito pouco este blogue. Tem havido, inclusive, semanas em que não consigo publicar qualquer post. Quem me lê sabe que isto nunca aconteceu, e que desde o início de O Arrumadinho que o blogue tem sempre pelo menos um post por dia, muitas vezes dois, três ou até quatro.

Acontece que este ano houve uma alteração profunda na minha vida que me levou a centrar todo o meu tempo e energias em projetos profissionais que me obrigaram a desviar a atenção do blogue. Nos últimos meses, com um ou outro dia de exceção, tenho estado totalmente focado naquele que é o meu projeto de vida, uma revista que criei do zero e que deverá chegar aos leitores já no final de Setembro.

 

Há uns meses entendi que estava na hora de me dedicar a uma coisa minha, trabalhar naquilo que eu mais gosto e em que acredito. Há três anos e meio, quando troquei o jornal i pela Sábado, tive a oportunidade de criar um produto do zero, a revista Tentações, que, na altura, em janeiro de 2011, era apenas uma ideia, um conceito, que foi crescendo na minha cabeça e na de mais três ou quatro pessoas. Juntos, decidimos que secções é que a revista iria ter, o estilo de escrita, a equipa, o número de páginas, o tipo de papel, tudo. Foi o desafio profissional mais interessante que já tive. A revista tem, hoje, muito de mim. Só que no início deste ano muita coisa mudou dentro da Sábado e eu entendi que se queria dar continuidade a um projeto naquela área, de lifestyle, lazer e cultura, teria de o fazer fora da revista. Custou-me tomar a decisão, mas acredito nas minhas ideias, no meu valor, e acabei por deixar a Sábado e dedicar-me a criar do zero um projeto nestas áreas, todo ele virado para o digital, e que terá uma marca distintiva: a criatividade. Foi mais ou menos assim que começou a crescer dentro da minha cabeça a New in Town (NiT), que chegará aos leitores no final de Setembro.

 

Da Sábado, trouxe algumas das pessoas mais talentosas, que me quiseram acompanhar neste projeto. 

Por enquanto, e enquanto o nosso site não está pronto, vamos colocando algumas das novidades de restaurantes, cultura, exercício, estilo, na nossa página de Facebook (podem fazer um gosto aqui). Em apenas dois dias e meio já conseguimos reunir mais de 5 mil fãs, e contamos continuar a crescer todos os dias. Muito em breve vão poder ver os nossos dois primeiros vídeos promocionais, que marcam de alguma forma a nossa linha: uma aposta muito grande na criatividade, na imagem, nas emoções, e uma ligação muito grande à cultura urbana.

 

Entretanto, o Arrumadinho vai continuar, tentarei ter mais regularidade na publicação dos posts, mas não posso prometer textos diários.

De qualquer forma, este blogue não vive exclusivamente dos textos que aqui apresento. Ao longo desta ausência, fui sempre colocando fotos na minha página de Instagram, onde já tenho quase mil publicações e 12 mil seguidores. Se quiserem estar sempre a par dos sítios por onde vou andando, de coisas que vou fazendo, dos meus cozinhados, das minhas corridas, das brincadeiras do Mateus ou do Manolo, podem seguir-me aqui.

 

 

Estamos a chegar from New in Town on Vimeo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:13

08
Jul14

Karma

por O Arrumadinho

Quando estive em Salvador da Baia a assistir ao Portugal-Alemanha fui humilhado vezes sem conta pelos brasileiros. Eu, e todos os portugueses que com eles se cruzavam. "Portugal tomou pau!", "Cristiano Ronaldoooooo vai tomar no cuuuu" foram alguns dos brindes que ouvi enquando ia a caminho do autocarro, depois do jogo, com o cachecol ao pescoço e a camisola da seleção vestida. Levei demasiadas palmadinhas nas costas em tom de gozo.

Já dentro do estádio, milhares de brasileiros nos deram olés, celebraram a goleada alemã.

No dia seguinte, a maioria dos jornais brincava, em tom de gozo, com a nossa derrota, e, sobretudo, com Ronaldo.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

08
Jul14

Coca-Cola é que é *

por O Arrumadinho

Já aqui se falou no blogue sobre algumas campanhas publicitárias absolutamente geniais da Coca-Cola, provavelmente a marca que melhor trabalha o branding no Mundo inteiro. Não é por acaso que é, provavelmente, a mais reconhecida em todo o mundo.

Há uns anos, no Brasil, surgiu pela primeira vez a campanha com as latas personalizadas com nomes. Uma ideia brilhante, um conceito fun, que aproxima as pessoas da marca e cria uma ligação entre o consumidor e o produto, no fundo, aquilo que todas as empresas procuram. É esta a essência das love-brands, como a Coca-Cola.

O vídeo da Porta dos Fundos a brincar com as latas personalizadas (podem ver aqui), deu um impulso ainda maior à coisa, sendo que o sketch, divertidíssimo, deixava toda a gente com curiosidade em saber se o seu nome existiria ou não nas latas de Cola.

 

Agora, a ideia não só já chegou a Portugal como entrou pelo mundo virtual. Ou seja, já podemos personalizar a nossa própria lata. Como ainda não existia uma com o nome Ricardo, foi só fazer uma (se quiserem fazer a vossa é só irem aqui, e depois podem partilhá-la no Facebook). Também fica uma lata com o nome do Mateus.

 

Se quiserem passar do virtual ao real, podem também ir a eventos ao vivo onde vão estar a inscrever os nomes personalizados nas latas. Se quiserem saber onde é que o podem fazer é irem aqui.

  

 

* Texto comercial produzido pelo anunciante, a Coca-Cola

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:43

07
Jul14

Há algumas semanas que andava a contar os dias para vir até ao Algarve, não para passar umas férias de papo para o ar, com praia, piscina e bolas de Berlim, mas para participar no Luxury Bootcamp do Epic Sana Algarve.

Já tinha lido umas coisas sobre o assunto, já sabia o que era o Bootcamp tradicional e até já tinha olhado para o programa da semana, por isso, não posso dizer que fiquei propriamente surpreendido com as tareias que andamos a levar, mas, como fã de desporto e atividade física, esperava que o meu corpinho reagisse um pouco melhor. É, e ainda agora começou o segundo dia.

 

Para quem não sabe, o Bootcamp é uma modalidade que nos leva aos nossos limites, e pode ter dois ramos, um mais de inspiração militar, com instrutores fardados com camuflados e botas da tropa, com instrução mais bruta, com gritos e castigos a toda a hora, e outra mais ligada ao fitness, com muito treino funcional, trabalho com pesos, bolas medicinais, bosus e bolas de Pilates. O nosso Bootcamp, felizmente, é mais nesta segunda vertente.

 

O momento do clean and press, na parte da tarde

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32



A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros



Coisas mais antigas

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




Sitemeter



Blogs do SAPO