Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

18
Ago14

Bloggers procuram-se

por O Arrumadinho

Um dos problemas da atual blogosfera é a quantidade de blogues que nascem quase todos os dias. Isto, na verdade, podia nem ser um problema, mas uma coisa ótima, só que é impossível uma pessoa estar a par de tudo o que há de novo, e que pode ser verdadeiramente bom.

 

Por isso, e porque milhares de olhos vêem melhor do que apenas dois, lanço aqui um desafio: estou à procura de bloggers que escrevam verdadeiramente bem sobre temas que os apaixonem. Preciso de encontrar, mais concretamente, bloggers de moda, de comida/restaurantes, de tecnologia, de exercício e de viagens. 

 

Não quero os maiores especialistas do mundo, quero gente que escreva bem e com paixão, que saiba diferenciar-se e não ser uma réplica daquilo que outros já fazem. Mas, claro, tudo isto é subjetivo. O que é bom para uns pode ser mau para outros. Por isso, o que preciso é que me deixem aqui sugestões de coisas mesmo boas para eu poder ler, ou que os próprios bloggers, caso leiam este texto, me enviem um mail com os vossos blogues, para eu ir espreitar. Podem fazê-lo para o mail oarrumadinho@gmail.com.

 

Muito obrigado pela ajuda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:34

11
Ago14

Os Vídeos da NiT

por O Arrumadinho

Um dos pilares da NiT New in Town, a revista que criei e que será lançada a partir de finais de Setembro, é o vídeo. Todas as semanas tentaremos apresentar conteúdos diferentes em formato de vídeo, sempre criativos, que se distingam de tudo o que se faz em Portugal nesta área. Para já, e com pouco mais de três semanas de trabalho, já conseguimos fazer três vídeos de apresentação do projeto - um mais genérico e dois centrados nas secções de Estilo e Cultura. O primeiro já mostrei aqui - o do aeroporto (podem rever mais abaixo) - mas agora quero mostrar-vos os dois mais recentes, um deles divulgado hoje na página de Facebook da NiT, e que já está a tornar-se viral.

 

Espero que gostem, que se divirtam e que estejam bem atentos à trabalheira que isto deu. Posso só dizer-vos que passámos um dia inteiro na livraria Ler Devagar, em Lisboa, de rabo para o ar, a alinhar livros. Durante a manhã, quase não filmámos, já que de cada vez que estavamos prestes a começar alguém batia com um pé com mais força no chão, derrubava um livro... e pronto, ia tudo por ali fora. Mas, agora, vendo isto, tenho aquela sensação de que todos os minutos valeram a pena.

 

Vão estando atentos à NiT. Todas as semanas teremos vídeos novos. Entretanto, podem seguir a NiT New in Town aqui.

 

 

Uma revista com cultura Uma revista com estilo Estamos a chegar

Estamos a chegar from New in Town on Vimeo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15

11
Ago14

Foram radicais as mudanças profissionais na minha vida nos últimos meses, tal como aqui já expliquei. Para lá da criação da New in Town (NiT), que já tem página de Facebook, também tive o privilégio de ser convidado com um projeto que me está a deixar muito entusiasmado: a Palavras Ditas

 

A Palavras Ditas é uma nova escola de formação na área da comunicação, onde serão leccionados cursos e especializações para televisão, rádio, imprensa, escrita de livros e comunicação online. Os cursos são muito práticos e o corpo docente reúne dezenas de pessoas com carreiras longas, e muitas delas conhecidas de toda a gente, como a Teresa Guilherme, o Nuno Santos, o Daniel Oliveira, o José Carlos Malato, o Ricardo Costa, o Fernando Alvim, o António Tadeia, o Joel Neto, a Rita Marrafa de Carvalho, a Joana Latino ou o José Gabriel Quaresma. 

 

Este é um projeto que nasceu e cresceu na cabeça do Nuno Azinheira, com quem já trabalhei, e que é muito provavelmente o jornalista que mais percebe de televisão neste País. Falou-me pela primeira vez dele quando ainda só estava a ganhar forma, por isso, sinto orgulho quando vejo os primeiros passos desta nova escola que se vai diferenciar, sobretudo, porque é toda ela virada para a comunicação e as várias formas de comunicar. Tive a sorte de também ter sido desafiado pelo Nuno Azinheira para este projeto, onde irei leccionar dois cursos: um sobre escrita de blogues, outro sobre guionismo para televisão.

 

Um dos meus cursos já tem data para arrancar: 16 de Setembro. As aulas serão às terças e quintas, das 19h às 22h, com uma duração total de 25 horas. Ou seja, o curso decorrerá nos dias 16, 18, 23, 25 e 30 de Setembro, 2, 7 e 9 de Outubro. 

No site da Palavras Ditas poderão ver todos os módulos que serão leccionados neste curso (aqui), mas deixo-vos só com os nomes de cada um, para terem uma ideia: A Importância do Nome, Isto é um Blogue Sobre Quê, O Blogger Enquanto Personagem, A Gestão das Redes Sociais, Como Posso Ganhar Dinheiro Com o Blogue, A Análise Estatística de Dados e Análise de Projetos dos Alunos.

 

O curso é direcionado para todas as pessoas que já têm ou querem ter um blogue, mas também para todos os que acham este tema interessante e querem aprender a dominar mais uma ferramenta, para a eventualidade de um dia poderem querer entrar por este mundo.

Quero que esta formação seja muito prática, irei trazer às aulas alguns bloggers conhecidos para partilharem as suas experiências e dificuldades iniciais, para contarem como é que foram conseguindo cada vez mais visitas, e procurarei que o curso se adeque aos interesses de cada um dos alunos.

 

Quem quiser conhecer todos os cursos pode ir à página da Palavras Ditas (aqui). Todas as informações sobre o meu curso estão aqui.

Podem consultar os preços de todos os cursos e especializações aqui. Neste momento, está a decorrer uma promoção de lançamento deste projeto, que garante um desconto de 10 por cento a quem se inscrever até 15 de Agosto. Podem fazer a pré-inscrição aqui

As aulas serão na sede da Palavras Ditas, na Avenida Duque de Loulé, 72, 4.º, em Lisboa.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:29

03
Ago14

Israel, Palestina, a guerra

por O Arrumadinho

Desde que me lembro de ser gente que vejo na televisão imagens horríveis de uma interminável guerra entre israelitas e palestinianos. A luta foi sempre desigual, os mísseis contra as pedras, movida por um sentimento de território que há muitas gerações vai cultivando ódios e vinganças, gerando uma raiva cultural que não acabará nunca. Nunca mesmo. Jamais israelitas e palestinianos serão vizinhos cordiais e viverão lado a lado pacificamente. Nunca um palestiniano que viu os pais ou os filhos serem mortos por um rocket crescerá e viverá como uma pessoa razoável, tolerante ou pacífica. Nunca um israelita olhará para um palestiniano como alguém que luta pela sua terra, mas sim como um potencial terrorista que, se pudesse, faria explodir a terra que esse israelita também sente como sua (e legitimamente, porque nasceu ali, sempre viveu ali).

 

Percebo melhor este lado do conflito desde que tenho uma cunhada israelita e um irmão que viveu um ano em Telavive. Felizmente, ele mudou-se para Basileia, na Suíça, mas a namorada acompanhou-o. Nas poucas conversas que tivemos sobre este conflito fiquei a entender que o tal sentimento de posse de terras dos palestinianos também existe do lado israelita, sobretudo nas gerações mais novas, e, como disse, isso é natural e legítimo. Se há 40 anos Portugal tivesse sido dos espanhóis e hoje eles reivindicassem esse direito eu também acharia que eles estavam errados, e que esta terra é minha porque este é o meu País e foi aqui que eu nasci e sempre vivi.

 

Mas nada disso justifica a barbárie que temos visto todos os dias, os bombardeamentos sobre uma população que não tem como se defender. Claro que pelo meio haverá terroristas, gente que planeia bombardeamentos e ataques terroristas, mas nenhuma nação pode arrasar outra só porque, entre eles, existem terroristas.

Ainda assim, o que menos me importa neste momento é de que lado está a razão, quem atirou a primeira pedra, rocket ou bomba, quem tem mais e menos direito às terras, o que me importa é que parem com isto, que alguém faça alguma coisa para que termine a chacina diária de um povo inocente, de crianças, de mulheres, de homens inocentes. Haja alguém que lembre ao mais forte que é muito feio esmagar o mais fraco de forma cega.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:33

01
Ago14

Por que corremos?

por O Arrumadinho

Todos nós, os que corremos, o fazemos por alguma razão. Quase sempre deixa de ser só uma, passam a ser muitas. Há os que correm porque querem emagrecer, há os que limpam a cabeça, os que precisam daquele tempo para si, os que correm para superar barreiras, metas, melhorar tempo, para competir consigo mesmo. Depois, há quem corra para se sentir um homem.

 

 

Every Runner Has A Reason from Heist on Vimeo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:35



A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros



Coisas mais antigas

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




Sitemeter



Blogs do SAPO