Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


30
Set11

Nós

por O Arrumadinho
Hoje há uma razão especial para comprar o jornal SOL e ler a revista TABU...


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:21

30
Set11

Deitar cedo e cedo erguer...

por O Arrumadinho
Hoje fui mais rápido do que os padeiros. Cheguei aqui e as portas ainda estavam fechadas. Mas valeu a pena esperar uns minutos...



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:31

29
Set11

It's Thursday I'm in love

por O Arrumadinho
Ter ido a Itália fez-me mal. Se já antes andava com desejos de uma motinha, agora ainda mais.
E como não sou esquisito, pode ser uma qualquer.
Escolham à vontade. Podem oferecer-me a quiserem, que eu não me importo.





Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:35

29
Set11

Vinganças

por O Arrumadinho
Nunca entendi a vingança após o fim de uma relação. A razão para que as coisas não tenham resultado pode ser a mais obscena possível que, para mim, nada é mais absurdo do que a vingança, seja ela de que forma for.
Há as que batem nos namorados que as traíram. Há as que partem pratos e destroem metade da casa quando ele acaba tudo. Há as que lhe partem os vidros do carro. Há as que fazem perseguições, que pintam paredes, que fazem ameaças, que difamam nas redes sociais, as que fazem chantagem, que massacram com telefonemas e sms insultuosos, as que fazem esperas à porta de casa e do emprego, há de tudo e mais alguma coisa. Aqui estou a dar exemplos de coisas que elas fazem a eles, mas poderia perfeitamente ser ao contrário, porque com os homens é igual.

Depois de uma relação ter corrido mal, só temos uma coisa a fazer: virar costas e seguir com a nossa vida, esquecendo, de todo, a pessoa que ficou para trás. É muito mais fácil dizer isto do que fazer isto, mas, a bem da nossa sanidade mental, não temos alternativa. Andar a pensar nisso durante meses ou anos só nos destrói, só nos faz perder anos de vida, só nos deixa presos física e emocionalmente a uma pessoa que faz parte do passado e não voltará a fazer parte do presente.

Quando damos demasiada importância a essa pessoa, só lhe estamos a alimentar o ego, já que ela ficará com a certeza de que era a coisa mais importante na nossa vida. E perceberá o impacto que o fim da relação teve. Virando as costas, desaparecendo do mapa, estamos a virar o jogo a nosso favor. E do outro lado vão começar a surgir as dúvidas contrárias: "afinal, eu não era assim tão importante", ou "será que ela já arranjou outro e esqueceu-me assim tão depressa". O objectivo deste "virar de costas" não deve ser magoar o outro ou lançar as dúvidas no outro - isso é a consequência. O objectivo deve ser o de nos focarmos em nós, o de não perdermos o rumo da nossa vida. Porque não há ninguém mais importante do que nós. Porque ninguém nos vai devolver os anos que perdemos às cabeçadas na parede. Porque quanto mais tempo deixarmos o nosso coração a sofrer, a nossa cabeça a remoer no passado, menos disponibilidade vamos ter para o futuro. E é o futuro que nos interessa.

Superar um desgosto amoroso pode ser um processo muito diferente para muita gente. Há os que conseguem ultrapassar as coisas mais rapidamente, há os que demoram mais um bocadinho. Mas toda a gente os supera. E se pensarmos sempre assim - "vai chegar o dia em que me vou apaixonar novamente" -, então, tudo será mais simples.

Por isso, deixem lá as playstations dos rapazes em paz, sim? Não vale a pena atirarem-lhe água para cima, está bem? Solidariedade masculina a falar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:34

28
Set11

As vencedoras

por O Arrumadinho
Estamos metidos num grande embróglio. Tenho seis vencedoras no concurso "Eu é que sou a visitante número 500 mil, sendo que três delas até têm um print screen com o número redondinho" (para os Facebooko-excluídos, o concurso teve lugar nesta rede social).
E agora, como é que vamos dividir um prémio? (que era apenas simbólico, que este blogue é pobrezinho)
Sugestão: Cada uma das vencedoras terá direito a pedir um tema que gostava que eu abordasse no blogue. Pode ser assim? Ficamos todos satisfeitos?
Então, as vencedoras são: A Alexandra Fernandes, a Vanessa Gouveia, a Lúcia Pereira, a Joana Neves de Sousa, a Carla Machadinho e a Ana Lúcia Vieira.
Os pedidos devem ser enviados por mail, para oarrumadinho@gmail.com. E no mail digam o vosso nome, façam o pedido e digam se preferem que diga que o tema é um pedido vosso, ou se querem manter o anonimato. Boa?
Então ficamos assim.
Quando chegarmos ao visitante 3 milhões, ou isso, logo dou prémios como deve de ser. Para já, só posso oferecer palavras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:08

Pág. 1/14




A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros


Sigam-me no SAPO

foto do autor


Coisas mais antigas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Google Analytics



SAPO Blogs