Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


28
Fev12
Uma professora da minha antiga escola secundária (que deve ter imenso tempo em mãos) resolveu digitalizar mais de 300 livros de ponto de toda a década de 90. Resultado: andam milhares de pessoas em delírio absoluto a recordar gente de que já nem se lembravam e outras envergonhadíssimas com os cabelos e as roupas em que aparecem nas fotos.

Admito que assim que vi um livro de ponto na net não descansei enquanto não soube de onde vinha, e não fui ver as fotos TODAS, uma a uma, a recordar aquela malta.
E o resultado é absolutamente hilariante.

A Minha turma


Esta era a minha maravilhosa turma do 10.º ano. Estão aqui miúdas que eram verdadeiras cromas, e que hoje são mulheres lindas (as segundas a contar da esquerda, na primeira e segunda filas, por exemplo - como elas não me lêem posso escrever os nomes - Ana Fuzeta e Ana Rita Pereira). Está aqui o meu colega de carteira, e que hoje, 20 anos depois, trabalha no mesmo edifício que eu, no escritório mesmo em frente ao meu - é o Miguel Curado, jornalista do Correio da Manhã, o do meio na fila de baixo). E está aqui a minha amiga mais antiga, a Vivi, a última. Estão também duas colegas que infelizmente já morreram.
Recordar tudo isto foi uma viagem nostálgica ao passado, a tempos bons, inocentes, em que a maior responsabilidade na vida era estudar de véspera para os testes.
Acho que não preciso de dizer quem sou eu - sou o último da penúltima fila - com um cabelo pavoroso à Modern Talking e um ar de puto que mete medo.

A Turma dos meus amigos


Era nesta turma que estavam os meus maiores amigos, as pessoas com quem privei quase todos os dias durante quase 15 anos. Eram os crominhos que seguiram Economia (eu era de Humanísticas). São eles a Ana Carla (2ª da 1ª fila, com cabelo à Shakira), a Laura Mateus (2ª da 3º fila, com uma couve na cabeça), o Orlando (4º da 4ª fila, com ar de menino de coro), a Rita Gato (1ª da penúltima fila, com uma linda madeixa no cabelo), o Rogério (2º da penúltima fila, com ar de totó) e a Sílvia (4ª da penúltima fila, com uma camisa assustadora).

A minha primeira namorada



E o que é que eu fui descobrir também aqui? A turma da rapariga a quem dei o meu primeiro beijo, a Sónia Gordita (chamava-se mesmo assim - mas era magra - e é a última da penúltima fila, a loirinha), andava ela no oitavo ano. A última vez que a vi foi aí em 1993, por isso, não faço ideia de como está hoje.

Vou ficar ansiosamente à espera que a professora continue a colocar os livros de ponto no Facebook. Pode ser que ainda chegue às minhas turmas do 7º, 8º e 9º ano.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:21

26
Fev12

A ida de médico ao Porto

por O Arrumadinho
Finalmente, e após vários adiamentos, consegui ir ao Porto. Mas foi mesmo visita de fugida, sem ter tempo para fazer as 58 mil coisas que queria, sem ter tempo para visitar os locais que ando para visitar há anos e o melhor que consegui foi mesmo ir à famosa Tavi (recomendação dos meus queridos e adorados leitores, seguidores do Facebook) e dar um passeio por Serralves. Mas houve mais qualquer coisinha.

A visita começou com uma paragem por Arcozelo, essa bela freguesia de Gaia. Arcozelo até tem uma zona bonita, com praia e uma marginal engraçada, mas o sítio onde fui deixar a esposa era mesmo lá para dentro da localidade, mais propriamente em Corvo, que não é assim tão giro. Mas pronto, teve de ser. Era meio-dia quando fiquei sozinho e com o Porto por minha conta. Sabia, à partida, que não teria tempo para grandes aventuras, porque a minha mulher tinha previsto terminar o trabalho lá pelas 14h. Agarrei em mim e fui direitinho à Foz. Dei logo com a Tavi. Fui para a esplanada ler os jornais - estava-se muito bem, com uns 20 graus - e pedi uma tosta mista especial. O que eu não sabia era que no Porto a palavra "especial" significava "com molho de francesinha". Eu não me queria encher, porque supostamente iria almoçar ao The Yetman, por isso pedi só a tostazinha para não passar fome. Mas pronto, fiquei almoçado com aquilo. O ambiente era bom, a vista também, e só é pela aqueles toldos de plástico transparente que cortam um bocadinho a sensação de estar de frente para o mar.

Até que lá recebi a mensagem a dizer que o trabalho estava "atrasadíssimo" e que antes das 16h não deveria terminar. Pronto, era a dica para me pôr a andar direitinho a Serralves. Nunca tinha ido lá e adorei. Aproveitei para ir ver a exposição de fotos do Thomas Strüth, e estava lá a minha foto preferida dele, em que se vê a Sexta Avenida, em Manhattan, completamente vazia (está ali em baixo, podem ver). Depois dei uma volta pelos jardins, que são de facto muito bonitos.
Às quatro da tarde, achei eu que era melhor pôr-me a caminho de Gaia. Nem filme do Fantas, nem Casa da Música, nem passeio pela Baixa ou pela Ribeira, nada de nada. A minha amiga Cynthia foi ter comigo a Serralves e guiou-me até à Madalena, onde ficámos a apanhar sol no Vibrações, mesmo em cima da praia. E por ali ficámos na conversa até o sol se esconder, e baixar um frio do caraças. Como o tal trabalho nunca mais acabava, fui fazer tempo para um café em Arcozelo. 18h, 19h, 20h, 21h, e nada de mulher. O trabalho terminou às 22h15. Ou seja, perdi cinco horas de Porto num café de Arcozelo. E depois foi voltar a Lisboa. Antes ainda, deixei cair o iphone e parti o vidro, e vi o Benfica empatar e deixar-se apanhar pelo FCP, ou seja, voltei com humor de cão.
A coisa boa desta escapadinha de umas horas é que é como se não tivesse acontecido, ou seja, mantém-se a ideia de ir passar uns dias completos ao Porto. É uma chatice quando as coisas estão aqui à mão, à distância de três horas. Achamos sempre que eu qualquer altura damos lá um salto, e depois andamos anos a adiar.
Ficam algumas imagens. 


A tosta mista especial da Tavi



A famosa foto de Thomas Strüth, em Serralves





Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:31

24
Fev12

Escapou-se-me

por O Arrumadinho
E não é que assim do nada tive a oportunidade da minha vida e fiquei pregado ao chão, de língua presa e sem expressão?
Há sensivelmente 36 anos que ando a dizer que a Luísa Beirão é a mulher mais linda deste País, uma deusa, uma daquelas senhoras que vivem num mundo que não é o meu, assim ao nível de uma Madonna. Nunca me tinha cruzado na rua com ela, nunca tinha estado num evento perto dela e sempre disse à minha mulher que se um dia a visse ia lá ajoelhar-me aos pés da menina e dizer-lhe que era o fã número 1 dela, desde os tempos em que ela aparecia numa ou outra produção mas ninguém sabia quem ela era.
Aqui há um ano, eu e a minha mulher fizemos uma lista com cinco pessoas com as quais poderíamos dormir uma noite sem que isso fosse considerado traição. A minha lista foi difícil de fazer. Só sabia que a Angelina Jolie tinha de entrar e que a Luísa Beirão seria sempre a número 1.

Pois que anteontem, fui até ao ateliê de um conhecido fotógrafo, onde estava a ser feita uma produção, e quem é que estava lá... pois, ela mesmo, ou melhor, Ela. Lá andava, com o seu iphone com umas orelhas de coelho a tirar fotos, toda despachadinha e sorridente. "Ela é muito porreira, é uma miúda perfeitamente normal", disseram-me, depois, as minhas colegas, que trataram da produção. "Não, minhas caras, Ela não é uma miúda normal, Ela é Ela, uma Deusa", respondi eu.

Antes de Ela se ir embora, tive a minha chance. Estava a falar com uma jornalista amiga e Ela foi despedir-se dela. "Não me apresentei, desculpa, sou a Luísa" - e deu-me dois beijos. E eu nada. Nem uma palavra, um gemido, um movimento, nadinha, pregado ao chão, tipo puto parvinho que diz que faz e acontece e depois chega a hora da verdade e é tudo garganta.
E pronto, Ela lá se foi. E eu perdi a minha chance. Bolas.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53

23
Fev12

Puoooorto

por O Arrumadinho
Boas notícias: O Arrumadinho vai finalmente ao Portoooo! E é já este sábado.

Más notícias: O Arrumadinho volta a Lisboa no mesmo dia. :(

Pode ser que dê para dar uma escapadinha a uma sala do Fantas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:47

Não sei porquê, mas de cada vez que se aproxima a altura de ir de férias começo a ficar com tanto trabalho, tanto trabalho, tanto trabalho que chego ao final do dia arrasado, e apenas com vontade de aterrar no sofá a ver um filme ou a ler umas páginas de um livro. E é por isto que tenho escrito pouco.
Por norma, dedico as manhãs ao blogue. Quando falo em manhãs, falo daquele período entre as 7h30 e as 10h, ou seja, antes de ir trabalhar. Programo uns posts, decido os temas que quero falar, escrevo textos, escolho fotos, leio e respondo a mails e trato de burocracias e parcerias e essas tretas. Só que tento alternar estes dias dedicados ao blogue com outros em que corro. Uns dias corre-se, noutros escreve-se (o meu sonho é um dia ser como o Murakami, que corre de manhã e escreve à tarde, ou vice-versa, mas ainda não tenho condições para isso). A noite, por norma, fica para a família.
Só que por estes dias não tenho conseguido fazer nada de jeito. Vou dando umas corridas, sim, mas tento alterná-las com descanso, já que estou a treinar com cargas bem elevadas (já estou naquela fase em que quando corro 10 km me sinto um preguiçoso).
Mas vamos ver se as coisas acalmam nos próximos dias. No fim-de-semana voltei a pegar no meu romance, e vou ganhar embalagem na escrita, para ver se o tenho pronto ainda a tempo de ser publicado em 2012. E os posts regulares vão voltar muito em breve. Depois, ui, depois é Brasiuuuu! Mas também vou enviando de lá uns textos e umas fotos, só naquela de meter nojo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:32

Pág. 1/7




A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros


Sigam-me no SAPO

foto do autor


Coisas mais antigas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Google Analytics



SAPO Blogs