Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


13
Abr15

A aventura do Reshape, dia 01

por O Arrumadinho

O ano passado, no início de Julho, passei pelo inferno do Bootcamp organizado pelo EPIC SANA Algarve. Este ano, o hotel lançou-nos (a mim e à minha mulher) um desafio diferente: fazer um programa reshape. Basicamente, a ideia é completar uma sessão de treinos de três horas matinais com uma alimentação totalmente planeada para cada um dos participantes e ainda com vários tratamentos de spa. Quando a minha mulher me falou disto pela primeira vez, toda feliz, claro, torci um pouco o nariz. Eu sou um homem do treino, do treino duro, gosto de cenas até ao limite, de esforços intensos, por isso adorei o Bootcamp do ano passado. Mas claro que uma semana num hotel fabuloso, um treino forte de manhã e um plano alimentar adequado é sempre bem-vindo, e pensei logo que esta seria uma excelente oportunidade para treinar decentemente para a maratona de Madrid, que é já no dia 26.

FullSizeRender.jpg

 

A avaliação

Ontem foi o primeiro dia deste  Sayanna Luxury Ultimate Reshape. Começou com uma sessão de avaliação com o André Vitorino, o PT que nos irá orientar os treinos ao longo da semana. Confesso que saí dali um pouco deprimido. Eu sou uma pessoa que corre, eu sou uma pessoa que se esforça e gasta calorias que nem um louco, eu sou uma pessoa que até come decentemente, e continuo com 16% de massa gorda. Admito que este valor não anda assim tão longe do meu normal (entre os 12 e os 15%), mas como ando há dois meses num regime de dieta rigoroso e a treinar bem forte, e sobretudo porque olho ao espelho e vejo resultados, achei que estaria aí nos 13 ou 14 por cento. Não. Estou nos 16%. Buuu.

O peso está normal, os valores estão todos bons e só mesmo a porcaria da massa gorda é que está a mais. 

Seguiu-se um pequeno almoço muito leve, com um iogurte magro e muesli e um pouco de maga, e depois fomos treinar.

O treino

Os treinos aqui são segredo. Começam sempre às 9h, acabam sempre às 12h, mas nunca sabemos o que vamos fazer. Quando o PT nos informou que iríamos correr pela falésia desde o hotel até Vilamoura fiquei contente. Corrida é a minha praia. Como sou o único homem do grupo de participantes, e o único que corre regularmente, também percebi que a corrida ía ser leve, a um ritmo baixo.

Acabei por fazer o que faço algumas vezes em que vou correr com a minha mulher: treino séries. Corria durante uns 200 metros em velocidade rápida, e depois caminhava à espera que os outros chegassem até mim. Fiz isto quase até chegarmos a Vilamoura, e depois no regresso para o hotel vim no meu ritmo mais rápido. A parte boa disto foi que consegui chegar uns 20 minutos antes de toda a gente e pude ir aproveitar um pouco da piscina.

Ainda antes dos alongamentos, bebemos um sumo detox com laranja, spirulina e cenoura. Alongámos num jardim alto com vista para o mar e depois ainda conseguimos apanhar mais um sol antes do almoço.

FullSizeRender (1).jpg

 

As refeições

À hora de almoço estava tudo esganado de fome. Eu, em particular. Estou habituado a tomar três pequenos almoços, um deles bem composto, e aquele iogurte estava a saber-me a muito pouco. Quando chegámos ao restaurante serviram-nos a primeira refeição, ainda igual para todos, com uma salada de tofu com agrião e citrinos de entrada e um prato de novilho grelhado com polenta de ervas e molho cogumelos. A "sobremesa" foi um chá verde. Não fiquei com fome, mas fiquei com a sensação que daí a duas horas iria ter fome. Não foram duas. Foi uma.

FullSizeRender (2).jpg

FullSizeRender (3).jpg

 Um dos objetivos deste reshape é, precisamente, habituar o nosso organismo a doses mais moderadas de comida. Foi isso que a nutricionista nos explicou mais tarde numa consulta personalizada. Mas esta habituação não se faz num dia, por isso, a fome é uma coisa normal. Mas custa.

A consulta de nutrição

Após o almoço fui então falar com a nutricionista Cláudia Santos, que me fez todas as perguntas sobre os meus hábitos alimentares. Basicamente, faço quase tudo bem, menos uma coisa: como poucos hidratos de carbono para a quantidade de exercício que faço. Segundo a nutricionista, tenho de acrescentar doses de hidratos ao jantar e aumentar a porção do almoço. A boa notícia foi que fiquei a saber que ela iria dar instruções ao chef para reforçar as minhas doses alimentares, visto que eu treino mais do que os outros. É que para lá do treino do dia, ainda faço os meus treinos de corrida de preparação para a maratona de Madrid. 

Saí dali disparado para o restaurante, onde me esperava o snack da tarde. Estava marcado para as 16h, mas às 15h45 já estava no restaurante. Comi um iogurte magro com granola. 

Os tratamentos e o workshop de nutrição

Soube-me particularmente bem a parte do spa ao fim do dia. Uma massagem esfoliante com óleos, em que quase adormeci. Saí de lá a cambalear de sono e fui até ao quarto dormir uma horinha antes do workshop de nutrição. Aqui, a nutricionista Cláudia Santos ensinou os princípios básicos da nutrição, a importância dos macro e micronutrientes, a função de cada um deles, e como os devemos complementar para conseguir uma alimentação equilibrada e essencial ao funcionamento do organismo. Eu sou um apaixonado por estas coisas, por isso sou capaz de ter sido o crominho da turma, que faz aquelas perguntas técnicas, já que não é todos os dias que tenho ali uma nutricionista ali à mão para me satisfazer as curiosidades.

O jantar foi logo depois: uma sopa de legumes com agrião, salmão grelhado com quinoa e cinco morangos surripiados, porque não faziam parte da ementa. Mas pronto, são morangos, e eram só cinco.

FullSizeRender (4).jpg

 A noite

Quase todos saíram do jantar, uma vez mais, a achar que uma hora depois iria dar-nos um ataque de fome. Achei que o segredo seria ir para a cama cedo, mesmo só para tentar esquecer a fome. Curiosamente, não tive aquela vontade de comer que às vezes nos ataca antes de irmos para a cama. Lá me pus a ver o "Ídolos" e acabei por adormecer sem ataques de ansiedade por comida.

Amanhã há mais.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00


7 comentários

Sem imagem de perfil

De A Pipoca Arrumadinha a 13.04.2015 às 14:38

Fazem bem!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.04.2015 às 15:28

Acho espectacular as pessoas quererem ter uma vida mais saudável, um corpo melhor, uma vida mais longa... Mas explica-me essa parte da obsessão pelas percentagens de massa gorda e a relevância de um ou dois pontos percentuais. Também me faz confusão a necessidade de "passar fome" estando tu com uma saúde física invejável. Não será o "ir aos extremos" mas de forma negativa e exagerada?

bjinhos
Imagem de perfil

De O Arrumadinho a 13.04.2015 às 21:56

Olá. Há duas questões diferentes no comentário: a massa gorda e o passar fome. Quanto à massa gorda, há percentagens recomendadas para cada pessoa, consoante a idade, a altura e o tipo de treino. No meu caso, aquilo que o PT e a nutricionista recomendaram foi que a massa gorda estivesse nos 13 por cento, tendo em conta que eu treino muito, que corro maratonas, logo, que faço treino de alta intensidade. Acharam eles que os meus 16 por cento eram um pouco elevados e recomendaram-me que tentasse ficar nos 13 por cento. Não é uma obsessão minha, vivo bem com este valor, mas, já agora, gostava de perceber se estando nos 13 por cento conseguiria obter melhores resultados. Vou experimentar. Enquanto tento lá chegar, vou mantendo uma dieta saudável e a prática de exercício.
Quanto ao "passar fome", tem unicamente a ver com a alteração à dieta feita para o programa reshape que estou a testar a convite do EPIC SANA. Não fazia sentido, querendo eu experienciar o programa reshape, estar a pedir para me alterarem a ementa. Quando os participantes do "Survivor" vão para o programa também já sabem que não vão manter os hábitos que levam nas suas vidas, sejam eles mais ou menos saudáveis. Aqui, estou em Roma, tenho de ser romano. Depois logo vejo se isso me trouxe benefícios ou prejuízos. Mas, normalmente, não passo fome, nem quero passar fome. Aliás, no bootcamp que fiz o ano passado uma das recomendações que levei foi a de comer mais, precisamente porque treinava muito.
Sem imagem de perfil

De MS a 13.04.2015 às 15:30

Deve ser altamente! :)

MS Blog (http://ms-blogue.blogspot.pt/)
Sem imagem de perfil

De Frutinha a 13.04.2015 às 23:00

Uou. Ja tinha lido sobre isto no blog da Pipoca e sem duvida que me sinto com inveja!! Ha pessoas que não percebem isto de férias com desporto, mas eu cá adorava. Infelizmente, para a minha carteira é um bocadinho puxadote. ;)
Sem imagem de perfil

De Inês M. a 14.04.2015 às 00:43

Como é calculada a massa gorda, arrumadinho? Nunca percebi muito bem. Estou a tentar reduzir os meus níveis de açúcar. Tem a ver com isso (também)?

beijinho,
Inês M.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 15.04.2015 às 22:54

Se eu comesse isso durante uma semana saía daí de ambulância. E, não, não sou gorda mas esta moda das sementes e dos sumos detox "matam-me". E os/as Maria vai com todos lá os tomam, a maioria a achar aquilo pior que remédio para a tosse.

Comentar post




A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros


Sigam-me no SAPO

foto do autor


Coisas mais antigas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Google Analytics



SAPO Blogs