Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Ontem, o jornal i publicou um artigo com alguma graça em que analisava as estatísticas de um dos maiores sites pornográficos do mundo, o PornHub. Entre os números, há dados sobre os utilizadores portugueses, relativos ao tempo que passam no site, aos dias com mais e menos tráfego e até às palavras mais procuradas. E entre as expressões que os portugueses mais procuram no site está esta: "Caseiradas portuguesas". Caseiradas, senhores, caseiradas.

Ainda antes de tentarmos entender melhor a cabeça de uma pessoa que vai à área de pesquisa do site escrever "caseiradas portuguesas", é importante fazermos outro exercício: o que é, de facto, uma caseirada? É sexo amador? São cenas filmadas em casa? São bacanais domésticos? É uma cena de sexo à canzana, mas feita em casa por praticantes não profissionais? Pois, não sei bem. 

 

Mas vamos lá a coisas práticas. Se uma pessoa procura sexo em casa não deveria usar expressões mais banais, tipo "sexo caseiro portugal", ou "sexo amador portugal", ou "sexo em casa portugal", ou "amadoras portugal"? Porque "caseiradas"? É uma expressão assim banalizada na pornografia e eu não sei disso? Também é possível. Acho que até ler este artigo nunca tinha ouvido esta palavra, e vai-se a ver e é uma das mais procuradas por portugueses num site de acesso mundial.

 

Outras coisas de que gostei no artigo: há 25 por cento de mulheres a consumir pornografia. Sinceramente, é um número que me surpreendente. Achei mesmo que o número andaria aí nos 10 por cento, 15 no máximo, mas este 25 já me parece uma coisa muito, muito razoável, sim senhor, parabéns às senhoras, que começam a perceber os encantos destes pequenos prazeres que até há alguns anos eram vistos como unicamente masculinos.

 

Mais: então, pessoal de Viana do Castelo, o que é que se passa? Estão no fim da fila — são os que consomem menos minutos em Portugal. Acho que a explicação não é a que vem no artigo, mas sim outra. As miúdas de Viana são demasiado giras e ativas e, por isso, há menos necessidade de sex games e passa-se logo à ação. Eu gosto sempre de olhar para o copo meio cheio. Já a malta de Faro dá-lhe com força na pornografia. São as algarvias que são umas atrevidas e puxam os homens para a brincadeira, certamente.

 

Uma palavra final para este gosto especial que os portugueses têm pelas nossas coisas, o orgulho nacional, este amor pela vizinha do terceiro esquerdo, pela MILF da contabilidade da empresa e pela filha do homem da mercearia que nos leva a procurar em primeiro lugar "portuguese", as "caseiradas portuguesas" e também a nossa Erica Fontes. Acho que é aquela secreta esperança que todos temos de um dia encontrarmos num destes vídeos aquela colega do liceu que se enrolava com um diferente todas as semanas, ou aquele gajo que tinha a mania que era engatatão e que acabou a fazer filmes porno, como aliás já era expectável desde o oitavo ano.

 

Erica.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


6 comentários

Imagem de perfil

De Maria das Palavras a 13.01.2016 às 11:29

Ahahaha! És um menino, Arrumadinho
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.01.2016 às 11:45

Interessante xD

Caseiradas Portuguesas é uma série de filmes, com vários volumes, da produtora portuguesa Hot Gold.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.01.2016 às 12:00

Só 25% das mulheres?? Acho que deve ser bem mais... Infelizmente ainda têm vergonha de admitir!
Sem imagem de perfil

De Perdida em Combate a 13.01.2016 às 12:50

Dar os parabéns a alguém por consumir pornografia parece-me, hum, exagerado. Sobretudo quando já há estudos sobre os efeitos desta na forma como se encara o sexo. Tem, por exemplo, esta Ted Talk bastante elucidativa: https://www.youtube.com/watch?v=gRJ_QfP2mhU
Imagem de perfil

De HF a 13.01.2016 às 17:43

A pesquisa(caseiradas portuguesas) é sempre a tentativa de encontrar aquela maluca da C.ou da S. que já a jogar o bate-pé eram as mais atrevidas e depois no liceu era do tipo 2 por dia .Nunca se sabe quando a fama bate a porta.
Abraço grd Ricardo
Sem imagem de perfil

De Carla Marques a 13.01.2016 às 20:26

Só 25% das mulheres consome pornografia. Podia jurar que era bem mais.
Acho que 50% das minhas amigas "admite" ver pornografia, depois há as que não admitem.

Por consumo de pornografia entendo ver um ou outro filme ocasionalmente ou sempre que apetece. Não estou a falar de ver vídeos pequenos da Érica Fontes todos os dias depois de jantar. :)

Por outro lado, nunca tinha ouvido falar de "caseiradas". Que palavra mais estranha. Se calhar estou meio desatualizada na coisa mas confesso que, neste tipo de arte, não procuro muito o produto nacional.

Comentar post




A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros


Sigam-me no SAPO

foto do autor


Coisas mais antigas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Google Analytics



SAPO Blogs