Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


31
Mar14

Ontem, tal como havia dito aqui no blogue, juntei o meu Team de leitores na 9.ª Corrida do Benfica. A ideia era a de, juntos, derrotarmos o Team A Pipoca Mais Doce. também ele composto por leitores. O ponto de encontro foi junto à estátua do Eusébio, uma hora antes da partida, quando já caíam umas gotinhas pouco simpáticas (ahaha!, quem me dera que tivessem continuado até final da prova - mas já lá vamos).

 

Juntámos as duas equipas, fomos até ao Colombo, distribuímos equipamentos, preparámos estratégias e lá fomos nós. Recordo que, por decisão minha, e para equilibrar as equipas, decidi fazer a prova ao mesmo ritmo que a minha mulher, puxando por ela. Assim, a vitória nesta mini-competição seria decidida unicamente pelos leitores dos dois blogues: dois meninos e duas meninas de cada lado.

Pelas conversas antes de começar a corrida percebi logo que, do lado dela, havia pelo menos três craques, malta para fazer a prova abaixo dos 50 minutos. Ainda assim, acreditei sempre nos meus meus. 

 

Partimos cá bem de trás e lá fui eu a dar a estratégia à minha mulher, que ia correr pela segunda vez na vida uma prova de 10 km. Connosco foi a nossa amiga Andreia Vale, uma adepta de corridas que faz mais provas do que treino, mas que tem boas pernas e bom coração.

Sabia que para baixar dos 60 minutos teria de impor um ritmo a rondar os 6'00, muito mais rápido que ela habitualmente corre (7'00/7'15''). Começámos devagar e fui explicando que, idealmente, as corridas fazem-se sempre de trás para a frente, como dizem os corredores, o que, na prática, quer dizer que o início deve ser mais lento e a segunda metade da prova mais rápida. Foi isso que tentei fazer. Fui dando dicas de corrida, para abrirem um pouco a passada, reduzirem a oscilação vertical (impulsionar o corpo para a frente e não para cima), controlarem bem a respiração, reduzirem o ritmo nas subidas e compensarem nas descidas, relaxarem os ombros e o pescoço, entre outras coisas. Não fosse a chuva que passou de ligeira a torrencial e a coisa até se tinha feito muito bem. O passeio foi giro e gostei de, pela primeira vez, ter corrida sem qualquer tipo de preocupação de tempo, unicamente como acompanhante (se bem que a pressão do tempo, a adrenalina de ir nos limites é mais a minha onda). 

 

A meio da prova percebi que não conseguiriamos baixar dos 60 minutos, mas terminaríamos a prova tranquilamente. Embora eu fosse tentando puxar pelas miúdas elas não me obedeciam, com medo de rebentarem uns metros mais à frente. Mesmo quando tentava aumentar ligeiramente o ritmo elas não respondiam e começavam a ficar para trás. Já depois da corrida expliquei-lhes que se elas nunca quiserem aventurar-se para lá dos limites delas nunca irão conseguir evoluir, e irão sempre fazer mais ou menos os mesmos tempos, já que só puxando pelo corpo para lá daquilo que achamos que é o nosso máximo alcançamos a superação. E uma coisa é verdade: o nosso corpo aguenta muito mais do que aquilo que nós achamos. O bloqueio, muitas vezes, está apenas na cabeça, e esse é o maior obstáculo.

 

Passámos aos 10 km em 1h05m, e chegámos à meta (nos 10,3 km) com 1h07m. Não foi brilhante, mas mesmo assim consegui que a minha mulher baixasse 5 minutos ao seu recorde na distância, que é de 1h12m.

Terminei a prova com um ritmo cardíaco médio de 136 batidas por minuto, quando normalmente ando pelas 180, ou seja, o meu nível de esforço foi quase nulo. Mas também com uma maratona a uma semana de distância não podia puxar muito por mim.

 

Agora, a grande pergunta é: mas quem é que ganhou o desafio de blogues? Pois, ainda não sabemos. Mas pelas informações não oficiais que fomos recebendo tenho cá a impressão que a vitória foi para o blogue da Pipoca. É o que dá eu armar-me em bom samaritano.

Logo que haja resultados oficiais anuncio o vencedor.

 

O TEAM O ARRUMADINHO

 

Os meus colegas de equipa: Pedro Martins, Pedro Bravo, Soraia Vitoriano e Marline Furtado. A todos, muito obrigado pelo esforço. Até haver resultados oficiais, não vamos deixar de acreditar, ouviram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Pronta e Vestida a 31.03.2014 às 11:38

Parabéns pela corrida e acho que neste caso o importante foi, mesmo, participar.

www.prontaevestida.com
Sem imagem de perfil

De MS a 31.03.2014 às 12:27

Correr é sempre uma boa iniciativa!
Para o ano também quero ver se faço essa prova.

Sem imagem de perfil

De A Pipoca Arrumadinha a 31.03.2014 às 18:43

O exercício faz bem!
Sem imagem de perfil

De José Faria a 31.03.2014 às 20:57

Eu também fiz em ritmo de passeio, acabei com 57min, domingo lá estaremos em Paris! Vamos ver se o joelho direito não me atraiçoa!
Cps
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.04.2014 às 11:28

Arrumadinho: a sua sorte foi ter chovido.

Aqui em Bruxelas tem feito um tempo maravilhoso: pior para mim, que já ando a azedar com as alergias primaveris...

ST
Sem imagem de perfil

De sv a 01.04.2014 às 17:42

um dia das mentiras menos bom... http://tinyurl.com/sv-1deabril

Comentar post




A minha segunda casa


Sigam-me


Os meus livros


Sigam-me no SAPO

foto do autor


Coisas mais antigas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Google Analytics



SAPO Blogs